Plano de manejo ambiental

É denominado um plano do manejo ambiental ao plano que, de um modo detalhado, estabelece as acções que são necessárias para preparar, prevenir, controlar, compensar e corrigir os efeitos possíveis ou impactos negativos ambientais causados no desenvolvimento de um projecto, trabalho ou atividade; ele inclui também os planos de perseguição, avaliação e monitorização e aqueles do risco. O conteúdo do plano pode ser regulado na forma diferente em cada país.

O plano da mitigação ou prevenção- o Conjunto de medidas e trabalhos para ajudar antes da ocorrência de um desastre, para diminuir o impacto negativo nocomponentes sistema ambiental

O plano de ordenamento ambiental - Documento teórico e operativo que determina as acções que devem avançar em certo espaço, garantir equil´brio dos recursos naturais e a melhoria da qualidade da vida das populações humanas que o habitam.

O plano da prevenção ou mitigação(Conjunto de medidas e obras a concluir antes da ocurrencia de um desastre, a fim de diminuir o impacto sobre os componentes dos sistemas)

Este documento teórico que determina as acções que devem fazer um estudo de previsões num determinado espaço, para garantir o uso e o sustento dos recursos naturais e o melhoramento da qualidade de vida de todos os seres que o habitam.

Esse documento ainda pode prever as acções que podem avançar num espaço escolhido, garantindo o uso dos recursos hidráulicos e a melhoria da qualidade da vida das populações humanas que o habitam.

 

Planejamento e manejo das bacias hidrográficas(no uso da terra e da água em múltiplas jurisdições. Isto, muitas vezes, precisa de uma vontade mútua das diversas jurisdições mencionadas, sujeitas a uma autoridade duma instituição da bacia hidrográfica.

Nos projectos que dependem do planejamento e o manejo ao nível da bacia hidrográfica, as equipes de avaliação ambiental devem analisar cuidadosamente a estrutura institucional, as necessidades da sua fortificação, e se for ou não, politicamente positivamente, actuar com a prevenção de imediato

O uso da água e da terra estão e são relacionados. É provável que as decisões no uso da água numa particular bacia hidrográfica, oportunidades presentes e limitações dos usuários em outra parte. Essas circunstâncias constituem um argumento a favor do planejamento integrado ao nível da bacia hidrográfica, para assegurar que cada um não polui a água de certa bacia, a fim que os usuários da água rio acima não privam de oportunidades àqueles de rio abaixo, que os projectos cumpram com as suas intenções, e que o tipo e a quantidade do crescimento, eles devem apoiar um equilíbrio com os recursos hidráulicos. Lá exista o hardware necessário e o conhecimento técnico para realizar o acima mencionado planejamento mencionado e o manejo; as dificuldades são, geralmente, institucionais.

Os recursos aquíferos não respeitam as bordas políticas, e para o que uma instituição seja necessária suficiente tem de ter poder de influir nas decisaões do uso da terra e da água em múltiplas jurisdições. Isto, muitas vezes, precisa de uma vontade mútua da parte das acima mencionadas jurisdições mencionadas, à subordinação da sua autoridade à instituição da bacia hidrográfica. Nos projetos que dependem do planejamento e o manejo ao nível da bacia hidrográfica, as equipes de avaliação ambiental devem analisar em detelhe a estrutura institucional, as necessidades da sua fortificação, e se for ou não, politicamente positivamente, antecipar o êxito no esforço